VOCÊ GOSTA DE LER?

Leitura é muito mais do que decodificar palavras. É ir muito além! É voar sem destino pelas páginas de um livro.
Devemos observar várias formas de arte, expressas em textos escritos ou não (verbal ou não verbal) e, delas tirar lições, reflexões, ou mesmo divesão. O que não podemos é sairmos indiferentes, pensando: não entendi nada! Ou fingindo ter entendido tudo, sem no entanto, ter compreendido o que o emissor realmente disse.
Muitas mensagens, realmente são de entendimento dúbio, ou seja, dá margens a mais de uma interpretação.
O que não se deve, é não entender nada! Se por acaso isso acontercer, e não é nada depreciativo assumir isso, devemos buscar mais informações e, fazer com que de alguma forma, essa leitura acrescente algo de positivo em nossa vida.

Leia, vá ao cinema, museus, shows, teatros, ouça músicas, mas reflita, pense!
Se não tiver argumentos bem fundamentados, cale-se e vá aprender mais.


"NÃO TENHO UM NOVO CAMINHO. O QUE TENHO É UM NOVO JEITO DE CAMINHAR." (Thiago de Melo)


sábado, 29 de setembro de 2012

A CABANA (resenha de Letícia Bonello)




A cabana é um dos livros mais tocantes que se pode ler. Ele foi lançado em 2008, escrito por Willian P. Young, conta a história de Mackenge Allen Phillips, mais conhecido pelos parentes como Mack, que traz muitas marcas dolorosas de sua infância, mas o tempo passou e ele formou uma nova família, ao lado de sua esposa Nannet, que Marck chamava de Nan, com quem teve seus cinco filhos – Ton, Tyler, Josh, Kether e a caçula Missy.
Em um fim de semana Mack resolve fazer uma viagem, que não acaba muito bem, pois Missy desaparece e todas as evidências apontavam que ela foi brutalmente assassinada em uma velha cabana.
Quatro anos depois, Mack recebe um bilhete que o convida para ir à cabana, onde a “grande tristeza” começou,  e passar um fim de semana. Lá ,ele se encontra com Deus, Jesus e Espírito Santo, a quem culpa há tanto tempo por sua perda.
Esse enredo pode até ser passado para as telas do cinema e, também, provocou um novo pensamento nas pessoas que fundaram o “Projeto Missy”.
Quem ler esse livro, vai adorar e, se ficar interessado em compartilhar seu ponto de vista, entre no site: www.acabana.com.br
O livro faz a seguinte pergunta:
Se Deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?
Religioso ou não, vale a pena ler essa grande obra que, certamente gerará uma ansiedade gostosa em sua alma.
Há quem pregue que temos o livre arbítrio para fazermos nossas escolas, fique tranquilo, você não será tentado a mudar sua fé.

Colaboração da aluna: Letícia Bonello, 8º ano do Ciep Anísio Spinola Teixeira, Americana SP

Nenhum comentário: